São Carlos passa a bandeira dos Jogos Abertos do Interior para Marília

Cidade-sede da 82ª edição dos Jogos encerrou neste sábado (24) sua participação na organização do evento, com a entrega dos troféus aos municípios vencedores: São José dos Campos, São Bernardo do Campo e Santos

A cidade de São Carlos passou o bastão dos Jogos Abertos do Interior para Marília neste sábado (24), no encerramento da 82ª edição do evento. A solenidade, realizada no Ginásio da Santa Felícia, reuniu representantes das três delegações campeãs, além de autoridades municipais e do Estado de São Paulo.

A sensação de missão cumprida após o último jogo realizado no ginásio era evidente no rosto daqueles trabalharam direta e incansavelmente para que tudo ocorresse conforme o planejado. “Nossa avaliação é muito positiva, principalmente pelo que temos ouvido das outras delegações. Conseguimos seguir os horários de início dos jogos, garantir a estrutura de saúde, limpeza, segurança, enfim, uma avaliação muito positiva mesmo”, afirmou Fabiano Lourenço, coordenador do Comitê Organizador local dos Jogos Abertos.

Para o secretário de Esportes e Lazer do município, Edson Ferraz (à esq. na foto), o maior desafio foi correr contra o tempo para que tudo estivesse pronto na abertura dos Jogos. “Nós tínhamos uma missão muito difícil que era organizar e realizar os Jogos Abertos em um período muito curto, mas o prefeito não deixou que faltassem condição e envolvimento de todos os órgãos da Prefeitura para esta realização”, disse.

Outro fator que contribuiu para o sucesso do evento foi poder contar com tantas parceiras nesta realização. “Nós tivemos a compreensão de vários parceiros que cederam espaços para a realização dos Jogos. Sem eles não teríamos condições de promover um evento desse tamanho”, ressaltou Ferraz.

DIVISOR DE ÁGUAS – A organização dos 82º Jogos Abertos do Interior impressionou. Na cerimônia de encerramento ficou claro que a cidade superou as expectativas. “Sem dúvida alguma, São Carlos será um divisor de águas na história dos Jogos Abertos do Interior do Estado de São Paulo. Esse é o principal case do Estado, então procuramos aplicar toda nossa força, toda nossa dedicação a este evento. E São Carlos soube, com maestria, conduzir esse trabalho”, avaliou o coordenador estadual da Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude, Alexandre Marcus.

Ex-jogador de futebol, ele sabe em detalhes tudo o que envolve numa preparação técnica para tantos jogos simultâneos. “Reconhecemos que é preciso mudar toda uma estrutura para abrigar as pessoas envolvidas, porque foram 217 municípios participando. Então ficamos muito felizes com o acolhimento que tivemos na cidade, com o apoio do prefeito e do secretário de esportes. Sem dúvida, estou levando para São Paulo o melhor indicativo possível do que tivemos aqui nesses dias”, destacou Marcus (à esq. na foto).

Para São Carlos foi um privilégio receber um evento com essa grandiosidade. “Em primeiro lugar, movimentou todo o setor esportivo, incentivando nossas crianças a trilharem o caminho dos esportes; em segundo, movimentou a economia local e a Prefeitura não gastou nada, porque conseguimos com o Governo do Estado R$1,2 milhão para arcar com as despesas, então não foi tirado nenhum centavo da Saúde, Educação ou de qualquer outro setor para todo esse movimento que ocorreu na cidade”, observou o prefeito de São Carlos, Airton Garcia.

Na avaliação do Secretário de Esportes, foi um ganho para a cidade. “Foi uma grande oportunidade de participação, tanto para as equipes esportivas, quanto para a população, que pôde acompanhar os jogos nas 40 praças esportivas. São Carlos mostrou que é capaz e, com isso, abre portas para receber novos eventos. Durante 10 dias fizemos partes do calendário nacional esportivo, no maior estado brasileiro, conseguimos ter um sucesso de participação de muita gente, foi excelente”, falou Edson Ferraz.

ENTREGA DA BANDEIRA – A passagem da bandeira para o município de Marília foi um dos momentos mais emocionantes da cerimônia de encerramento dos 82º Jogos Abertos do Interior. Com um forte abraço, Fabiano Lourenço entregou o símbolo dos Jogos Abertos com todo cuidado nas mãos do chefe do comitê Dirigente, Alexandre Couvelier.

“Foi um momento de forte emoção, talvez um dos mais importantes dos Jogos Abertos. Durante todo esse período, tivemos um convívio intenso e o Alexandre nos apoiou muito, esse é um sentimento que vou guardar para o resto da vida”, contou Lourenço.

Couvelier entregou a bandeira nas mãos do coordenador da Secretaria Estadual de Esporte, que fez a entrega ao secretário municipal de esportes de Marília, Eduardo Duarte do Nascimento. “É como se estivéssemos dizendo: cumprimos nosso dever. Agora, Marília, é com vocês. Cuidem dela, porque esse é um evento muito importante, que fizemos com muito carinho, e esperamos que vocês também tenham sucesso na organização”, finalizou Lourenço.

Fotos